Texto por Colaborador: Redação 05/08/2022 - 19:04

O auditor Paulo Sérgio Feuz que apura o caso de suposta injúria racial envolvendo Rafael Ramos, lateral-direito do Corinthians ao meio-campista Colorado Edenílson, encaminhou um pedido de denúncia contra o jogador do time paulista à Procuradoria Geral Desportiva nesta sexta-feira.

Feuz cita que o conjunto de provas elaboradas no inquérito, principalmente a Perícia Labial contratada STJD, mostra "indícios fortes" de uma ofensa de cunho racial por parte de Rafael Ramos.

O auditor encaminhou para a Procuradoria um pedido de denúncia com base no artigo 243-G do CBJD: “Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor,idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.

Caso a procuradoria, então, aceite o pedido de denúncia do auditor, e decida por enquadrar Rafael Ramos no artigo 243-G, o jogador pode sofrer diversas punições relacionadas a não entrar em campo e também de âmbito financeiro. De acordo com o previsto, caso a infração seja cometida por um jogador – caso do lateral-direito – a pena pode ser de “suspensão de cinco a dez partidas”, além de “suspensão pelo prazo de cento e vinte (120) a trezentos e sessenta (360) dias”. Por fim, também poderá ser aplicada uma multa que varia entre R$ 100 e R$ 100 mil.

Categorias

Ver todas categorias

Mano deve permanecer em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

913 pessoas já votaram