Texto por Colaborador: Redação 12/01/2022 - 06:16

O goleiro Marcelo Lomba foi apresentado oficialmente pelo Palmeiras na tarde desta terça-feira (11), na Academia de Futebol. Após receber a camisa 42 das mãos do vice-presidente Paulo Buosi, em referência à Arranca Heroica, o jogador de 35 anos classificou o Verdão como a “grande oportunidade da carreira” e elogiou a tradição da Academia de Goleiros alviverde.

Lomba atuou pelo Internacional nas últimas seis temporadas e assinou vínculo com o atual campeão da América até o final de 2022. Ele iniciou a carreira no Flamengo, onde estreou profissionalmente em 2006, e transferiu-se para o Bahia em 2011, clube no qual completou mais de 200 jogos. Também teve uma passagem pela Ponte Preta antes do time gaúcho.

“É a grande oportunidade da minha carreira. Recebo essa camisa com muito orgulho, essa camisa 42 é importante, estava aprendendo sobre a história do clube e sei que são 80 anos da Arrancada Heroica, então isso só me dá mais disposição e dedicação para trabalhar e cooperar com os jogadores e o treinador para fazer bonito e escrever mais um capítulo na história do Palmeiras”, disse Lomba, que ressaltou ter optado pelo Verdão em meio a outras propostas.

“A motivação é vestir a camisa do Maior Campeão do Brasil, bicampeão nos últimos dois anos da América, tricampeão. Fazer parte desse elenco que está escrevendo capítulos lindos na história do Palmeiras, grandes jogadores, um treinador muito competente. Tinha outras possibilidades de ir para fora do Brasil, foi desejo meu. Eu quis vestir essa camisa, que é uma Academia de Goleiros. Desde o Marcos, que quando eu era jovem era o goleiro da Seleção Brasileira. Isso brilhou aos meus olhos, quis vir para cá. É um ano especial, já começamos com um campeonato muito importante. Não vai faltar esforço, tenho visto diariamente a capacidade e a intensidade do Abel”, completou o mais novo goleiro do clube.

“O projeto do Palmeiras tem um calendário com as maiores competições do mundo. Isso é o que qualquer jogador quer disputar. Com muitos jogos a tendencia é todos terem minutos. Mas é no dia a dia, passo a passo, ganhando confiança nos treinamentos e em cada oportunidade que tiver. Estou acostumado a Libertadores nos últimos anos, grandes jogos do Brasileirão, então posso somar de alguma forma. Sou um goleiro com 35 anos, muitos campeonatos na bagagem. O Palmeiras tem treinado com muitos meninos, tem uma categoria de base muito forte, posso ser importante dentro e fora de campo para poder ajudar, somar e aprender. Acima de tudo é um ano muito importante e vamos precisar de todo mundo”.

Ele também comentou sobre as novas habilidades exigidas de um goleiro atualmente no futebol mundial, como a habilidade com os pés, e revelou uma conversa com o técnico Abel Ferreira logo em seus primeiros dias de clube. Além disso, elogiou o trabalho com os preparadores do clube, Rogério Godoy e Thales Damasceno.

“Uma das coisas que mais me impressionou, logo no começo o Abel já me chamou para conversar, explicar o que quer sobre reposição rápida, o estilo de jogo dele, o jogo com os pés. Tem particularidades, coisas que estou começando a aprender e outras que eu já fazia, então é adaptação. Ter atenção nos treinamentos para poder estar alinhado. Em algumas semanas espero estar pronto, os treinamentos são muito fortes, mas estou empolgado e tenho aproveitado a cada dia para poder evoluir”, finalizou o goleiro.

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa titular de 2022?

Sim

Votar

Não

Votar

538 pessoas já votaram