Texto por Colaborador: Redação 03/06/2023 - 10:57

O clube do Povo entra em campo neste sábado diante do Santos, na Vila Belmiro, pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo será marcado por um reencontro especual. Pela primeira vez desde 2016, o Inter irá rever Paulo Roberto Falcão, um dos maiores ídolos da sua história.

Segundo dado apurado pelo portal ge.com, depois de sete anos, o Inter verá novamente Falcão. A última passagem pelo clube, em 2016, deixou feridas em aberto. Depois de demitir Argel em meio ao Brasileirão de 2016, o clube contratou Falcão para comandar a equipe, e foi recebido com festa pela torcida.

Na apresentação, emocionado com a chance de voltar ao clube do coração, falou sobre a noção do desafio e prometeu colocar fim ao chutão. As ideias e alegrias, no entanto, deram lugar à pressão e um período meteórico. O ídolo permaneceu no cargo por apenas cinco jogos, exatos 27 dias. Na ocasião, não venceu jogo algum. Foram dois empates e três derrotas. A despedida ocorreu após o Colorado ficar no 2 a 2 com o Fluminense no Beira-Rio.

No dia seguinte, o então presidente Vitorio Piffero optou pelo desligamento de Falcão para a chegada da “Swat”, como foi denominada a formação do departamento de futebol, que contava com Fernando Carvalho como vice, Ibsen Pinheiro de assessor, Newton Drummond, o Chumbinho, no posto de executivo, e Celso Roth como o técnico para substituir o ex-volante.

"Os dirigentes da Roma me respeitam muito mais. Sem dúvida alguma. A torcida do Inter, mesmo depois desta... Eu tenho vontade de falar uma palavra e não falarei, mas enfim... Estes 25 dias que eu fiquei" disse Falcão para depois emendar.

"Canalhice, canalhice."

Falcão não treinaria mais clube algum. Em 2018, voltou a trabalhar como comentarista esportivo. Desta vez na Fox Sports. No fim do ano passado, aceitou a investida do Santos para assumir o posto de coordenador de futebol.

No posto de dirigente, Falcão terá o primeiro desafio contra o Inter. Como técnico, enfrentou a Academia do Povo duas vezes. Em 2012, então à frente do Bahia, empatou em 1 a 1 na Arena Pituaçu. Três anos depois, já no Sport, acabou derrotado por 2 a 1 no Gigante da Beira-Rio.

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa titular de 2024?

Sim

Votar

Não

Votar

218 pessoas já votaram