Texto por Colaborador: Redação 05/08/2022 - 06:34

Fora de casa, o Inter atuou por mais de meia-hora com um jogador a menos, mas segurou o empate de zero a zero com o Melgar no jogo de ida das quartas de final da CONMEBOL Sul-Americana. Atuando no Estádio Monumental da UNSA, peruanos e brasileiros abriram a disputa por uma vaga nas semifinais do continente. O que dizer desse placar? Foi bom? o que ele significa para a volta no Beira-Rio? confira algumas avaliações da crônica gaúcha: 

MAURICIO SARAIVA - GAÚCHA

"O Internacional fez o que dava pra fazer nesta condição de enfrentar um adversário que não perde em casa, que se vale muito bem do fator local, que toma pouco gol e também faz pouco, que joga todo em função de seu centroavante, e diante disse o Inter teve um resultado extraordinário. Que é mais do que sobreviver no jogo da volta é voltar favorito. O Inter tem mais time, muito mais repertório, melhor banco e terá a sua disposição um fator local incendiário. Então não é boia dada, insisto nisso, mas acredito que, com a concentração que o SCI jogou contra o Colo Colo e o Atlético-MG, por exemplo, o Inter se classifica naturalmente sobre o Melgar. Não vai ser em vira 2 e acaba 4, mas acredito que não seja uma classificação dramática ou épica. O SCI deve se classificar porque aqui fará um jogo muito mais normal do que foi em Arequipa".

BALDASSO

"Empate lá já seria bom, as circunstâncias de lá apresentaram o empate como uma dádiva. O empate é um ótimo resultado pra buscar e garantir a classificação em Poa. Essa é a 1° definição que faço e ela é a mais importante. O empate lá servia? sim, porque jogar em casa com 40 mil pessoas a gente não imagine que o Inter terá lá grandes dificuldades. Mas, existiu um jogo que levou a esse empate, e nós temos que analisar o que foi. Teve intercorrências importantes e alguns problemas pelo SCI: o que o Inter fez nessa partida? apresentou uma proposta que até imaginei que seria essa, de jogar atrás da linha da bola, saindo em velocidade. E não tem nenhum problema nisso, de jogar de forma reativa, só que o Inter teve problemas pra jogar. O Internacional no 1T defensivamente foi muito mal e não sofreu gol por demérito do adversário, não por mérito seu. Tudo que entrava na área o Melgar conseguia concluir a gol. O Internacional não conseguiu implementar uma roubada de bola e qualidade nesse sentido. Até o intervalo tinha um Inter vazando por baixo e sem sair com qualidade, e 0 a 0. Tá errado. Nós voltamos para o 2T só que o Inter melhorou defensivamente. O Inter foi um pouco mais coeso e melhorou defensivamente. Mas continuava com dificuldades nessa retomada de bola porque os jogadores nessa função foram muito mal, como Edenilson, De Pena e Mauricio, jogaram muito pouco, ai o Inter não tinha cérebro. Com as trocas o Inter melhorou defensivamente, mesmo com 10. E com o Alan Patrick, claro né, começou a pisar na bola, a chamar a falta, e o jogo foi passando. Mesmo assim o Inter teve no 2T a grande chance de gol no jogo. Foi uma partida irregular. Os destaques foram o Daniel, Bustos e o 2T do Vitão. Mas o empate é bom, não dá para execrar o resultado, ainda mais pelas circunstâncias com um a menos".

PEDRO ERNESTO DENARDIN - GZH

"O Melgar perdeu a chance de encaminhar sua classificação e ficou no empate com o Inter. Fez muitos cruzamentos, deu muitas cabeceadas, obrigou Daniel a fazer grandes defesas e ser o melhor em campo, mas não fez o que é essencial no futebol: o gol.

Foi um mau jogo do Inter. Foi envolvido muitas vezes pelo Melgar, precisou de defesas importantes de Daniel e pouco atacou. Além deste lance de Edenilson, teve um chute no primeiro tempo de Wanderson, no qual quem brilhou mais foi o goleiro peruano.

Com Beira-Rio lotado, o Inter entrará em campo como favorito. Mas não dá para menosprezar o Melgar. É um time modesto na qualidade dos seus atletas, mas muito bem armado e com grande entendimento dos seus jogadores.

O Inter jogou pouco, mas volta vivo e terá sua torcida. Precisa de vitória simples porque inexiste o gol qualificado. Faltam quatro jogos para o Inter ser bi-campeão da Sul Americana. O resultado foi muito melhor que a atuação".

DIOGO OLIVIER - GZH

"Dadas as circunstâncias após a expulsão infantil de Alemão, deixando o time com um a menos na altitude, fora de casa, durante meia-hora, o empate em 0 a 0 foi ótimo. Pragmático. Se mesmo jogando pouco não perde, isso é mata-mata, duelo de Copa. Copeiro. Empate copeiro".

ANDRÉ SILVA - RBS

"Inter conseguiu o que desejava em Arequipa. Jogou para não perder e empatou. Em casa, só se jogar muito mal, vai perder a vaga. Classificação colorada para a semifinal da Sul-Americana encaminhada.

E digo mais,o Inter só levou um."sufoco" pq se propôs a dar a bola pro Melgar, pq o time peruano mostrou que é bem fraco e que só tem uma jogada. Bola no Bernardo Cuesta enquanto ele tem fôlego. Ele vai chutando pra ver se uma entra. E é só.

Se tivesse arriscado um pouco mais, antes da expulsão boba do Alemão, Inter poderia ter tido melhor sorte, Mas ficou claro que estratégia era jogar por uma bola e trazer decisão pro Beira-Rio".

DIOGO ROSSI - BAND 

"Por tudo que foi o jogo, 0 x 0 foi vitória.

Disse, hoje, na Band que empate era bom resultado. Independente de como fosse.

Agora o Inter vem para o Beira-Rio e precisa resolver. Virou obrigação? Não, mas aumentou".

Cristiano Munari - RBS

"Inter sofreu mais no primeiro tempo em 11 contra 11 que no segundo jogando com 10 por quase 30 minutos. 0 a 0 acabou sendo bom pelo que foi a partida, mas mais uma vez a postura fora de casa foi de jogar apenas para não perder.

Atlético-MG finalizou 21 vezes no domingo, o Melgar 20 hoje. 41 finalizações contra em dois jogos. O Inter não se defende bem".

Fabricio Falkowski - CORREIO DO POVO

"Grande vitória do Inter por 0 a 0.

Faltou falar do Alemão... Possivelmente, a pior jornada dele no Inter. Parecia nervoso desde o primeiro tempo.

Levou o amarelo merecidamente por falta desnecessária. E o vermelho direto com justiça.

Além de nervoso, estava em má jornada tecnicamente.

Algumas observações sobre Melgar x Inter:

1. Daniel, o melhor em campo;
2. Vitão e Renê decisivos;
3. Alan Patrick é diferente;
4. Edenilson teve a bola do jogo, mas chegou cansado na área e a bola foi para o pé ruim. Levou azar;
5. Inter soube sofrer. É o favorito no Bêra".

Fábio Giacomelli 

"O 0x0, por todo o contexto do jogo, foi muito bom pro Inter. Melgar foi bem superior e depois da expulsão jogou praticamente sozinho. Quinta que vem, em casa e sem altitude acho que o Inter deva se classificar sem grandes dificuldades. Mas precisa estar alerta!"

Categorias

Ver todas categorias

Mano deve permanecer em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

915 pessoas já votaram