Texto por Colaborador: Redação 03/08/2022 - 19:18

O Inter tentará no Peru dar um importante passo na luta pelo bicampeonato da Copa Sul-Americana, dia 4/4, às 19h15, frente o Melgar.

Após conquistar o caneco em 2008, o elenco de Mano Menezes terá pela frente um desconhecido (mas respeitoso) Melgar, em embate valendo uma vaga às semifinais. Atual campeão local, a equipe de Arequipa tem sido uma das "sensações" do país, sobretudo quando atua em seus domínios. Em entrevista com o produtor de dados estatísticos do Datafactory, o peruano Esteban Bacigalupo, pincelamos um pouco dos riscos e do que esperar no Estádio Monumental UNSA, grande palco desta quinta-feira. Confira sua entrevista ao Somos Colorados:

- O Melgar tem um desempenho impressionante em casa, você acha que é uma ameaça real para o Inter?

O Melgar está jogando muito bem, é uma equipe sólida que aproveita muito bem o fator local, nesta Copa Sul-Americana venceu todas as partidas jogando em casa (River Plate do Uruguai, Racing da Argentina, Cuiabá do Brasil, Deportivo Cali da Colômbia) e em todos eles foram superiores ao rival, aproveitam muito bem a altura, embora não seja alta (2400 metros) e normalmente define as partidas no segundo tempo.

- Como será o clima no estádio da UNSA? a tocida costuma impor muita pressão?

É um grande estádio, um dos maiores do Peru (60.000 espectadores) e agora toda Arequipa está com Melgar, então o incentivo certamente será muito forte.

- Como os torcedores peruanos em geral veem o Internacional e o jogo desta quinta-feira? se fala muito?

Nós peruanos temos muito respeito e admiração pelo futebol brasileiro, sabemos do alto nível que os clubes brasileiros têm e que são sempre candidatos a vencer qualquer torneio internacional, temos a memória do Inter quando Paolo Guerrero jogou lá e sabemos que ele é uma das grandes equipes do país.

A imprensa da capital não fala muito porque não é um time de Lima, é assim que as coisas funcionam aqui (o Peru é um país muito centralista e há muita divisão entre Lima e as províncias), mas todas as pessoas das províncias (mesmo que não sejam de Arequipa) esperam um triunfo do Melgar.

- Melgar foi recentemente campeão peruano com muita hegemonia, como você imagina eles jogando em casa?

Melgar está se tornando muito forte em casa, mas eles têm um novo treinador, o anterior Néstor Lorenzo deixou a equipe para assumir a seleção colombiana, o atual, Pablo Lavallén, só dirigiu o clube em 4 jogos, 3 deles em casa, com 2 vitórias por 1 a 0 e uma derrota pelo mesmo placar, são pouquíssimos jogos para ver a nova forma de jogar do time, mas imagino que tentarão aproveitar ao máximo a altura do Arequipa e atacar muito, principalmente no segundo tempo.

- Hoje os clubes brasileiros dominam os torneios do continente (por questões financeiras), a Sul-Americana é considerada uma competição importante no Peru?

Todo torneio internacional é importante no Peru, embora as equipes peruanas geralmente se saiam muito mal e quando uma equipe faz uma campanha muito boa como a que Melgar está fazendo este ano ou como quando o Cienciano conquistou o título em 2003, isso nos surpreende a todos porque, como eu disse normalmente as campanhas dos clubes peruanos são muito ruins.

- Você acha que há um favorito para esta quinta-feira?

Pelo que foi feito até agora, o favorito pode ser Melgar, mas acho que as equipes brasileiras são sempre favoritas contra as equipes peruanas.

Categorias

Ver todas categorias

Mano deve permanecer em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

912 pessoas já votaram