Texto por Colaborador: Redação 07/12/2021 - 03:18

Confira as principais declarações do técnico Diego Aguirre após o duelo diante do Atlético-GO (1x2), em partida válida pela 37° rodada da Série A.

DECLARAÇÕES

Derrota e Libertadores fora do alcance: "É impossível que me sinta feliz. Estaria feliz se o time tivesse ganho e tivéssemos conquistado o objetivo. Ninguém está feliz. Nós perdemos um jogo importante. O nosso objetivo ficou longe. Hoje faz um mês que jogamos o GreNal, talvez o momento de mais felicidade. Não imaginávamos que o time iria cair de rendimento (...)  Este foi um ano longo para o clube. Eu cheguei em junho e lembro de todas as dificuldades que tínhamos no começo. Por um momento, o time mostrou coisas boas, mas não conseguimos manter o nível.”

"No segundo tempo, especialmente, o time ficou desorganizado, nervoso. O time rival defendia dentro da área, com muitos jogadores. Não tivemos espaços para encontrar tabelas. Fizemos muitos cruzamentos. Com ansiedade, tomamos decisões que não foram as corretas. Isso não foi trabalhado. É algo que acontece durante o jogo por causa do resultado. Seguramente, erramos os caminhos para encontrar o gol".

Vaias: "O torcedor está no direito. Não tenho nada o que falar disso. O torcedor é livre e tem as suas ideias. Não vou fazer nenhuma avaliação de jogador aqui, são coisas internas. A responsabilidade é compartilhada entre todos. Ao mesmo tempo que todos são responsáveis quando ganhamos, o mesmo acontece quando perdemos.”

Diagnósticos dos problemas:  "Seguramente, não é somente uma coisa. São várias que se somam. Não necessariamente temos um diagnóstico das razões. Não era algo que esperávamos. Para nós também foi uma surpresa. Esperávamos outra coisa hoje. Não fomos superiores ao rival, mas poderíamos ter matado o jogo. Tivemos duas ou três situações, mas o futebol é assim"

Renovação no grupo de jogadores: “Acho que é normal, Inter precisa se renovar. Ninguém pensa diferente. A diretoria pensa assim, nós também. Mas temos que esperar acabar a temporada. Queremos fazer um jogo bom na quinta (...) Obviamente que quando o time não está bem, a responsabilidade passa muito pelo treinador. Estou muito feliz em estar aqui no Inter, não é o momento de falar sobre o futuro, teremos esse momento.”

Ida ao Uruguai: "Não é o momento para falar sobre convite da seleção uruguaia. Temos que acabar por aqui primeiro.”

Questão com Paulo Paixão: “Não temos que encontrar desculpa. Aconteceu, foi um momento ruim. Agora temos que deixar lara trás. Foi uma situação difícil, que pode ter afetado o funcionamento do grupo.”

Categorias

Ver todas categorias

Mano deve permanecer em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

911 pessoas já votaram