Texto por Colaborador: Redação 07/06/2022 - 00:20

O atraso de três meses no pagamento dos jogadores escancarou a crise financeira que vive o Inter. Através uma operação bancária, os meses de março e abril foram pagos (equivalente a R$ 7 milhões), porém o clube ainda busca outras formas de melhorar seu caixa. Uma delas seria o aumento de 26% da mensalidade dos sócios.

O assunto estará em pauta na próxima reunião do Conselho Deliberativo, que precisa debater e aprovar a proposta. O encontro precisa ocorrer obrigatoriamente na primeira quinzena de junho. Para defender o ajuste, a diretoria afirma que não altera os valores há quase quatro anos e que esta correção é baseada na inflação.

A ideia, porém, já encontra forte oposição no Conselho Colorado. Em declarações à Rádio Guaíba, nesta segunda-feira (6), Thiago Neibert, conselheiro do SCI pelo Movimento Povo do Clube, comentou sobre a proposta de aumento nas mensalidades: 

"Nós, do Povo do Clube, rechaçamos e vamos votar em bloco contra esse aumento [de 26% nas mensalidades dos sócios]. Tenho certeza que não vai passar (...) Esse aumento, com certeza, vai acarretar em pessoas se retirando do quadro social. O tiro vai sair pela culatra".

Ainda sobre possíveis soluções, avaliou: "Eu entendo que a direção não faz força para divulgar a modalidade Academia do Povo, que é uma modalidade popular. Eu acho que a direção do Inter trabalha mal essa modalidade (...) "Eu não consigo entender essa política do Internacional de preços [dos ingressos]. Parece que a direção não quer que a torcida vá".

Categorias

Ver todas categorias

Mano deve permanecer em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

174 pessoas já votaram