Texto por Colaborador: Redação 17/08/2022 - 04:09

Desde a chegada de Mano Menezes na casamata vermelha o Internacional passou a trabalhar incessantemente em uma drástica diminuição do tamanho do grupo, visando - além de uma melhor dinâmica para o plantel - a diminuição da folha de pagamento. Agora, após o encerramento da 2° janela de transferências na última segunda-feira, esse objetivo parece ter sido praticamente encerrado: foram 4 atletas contratados e 15 saídas do Beira-Rio.

Com as despedidas de Heitor, Moisés, Rodrigo Dourado, Wesley Moraes, Tiago Barbosa, Peglow, Thiago Galhardo, Bruno Gomes, Bruno Méndez, Natanael, Boschilia, Gustavo Maia, Paulo Victor, Matheus Cadorini e Caio Vidal, o SCI teria alcançado uma economia de R$ 2,5 milhões/mês, segundo o jornalista Lucas Collar. No entanto, esses montantes ainda não se traduzem em melhoria na questão econômica. Com seguida quedas em etapas iniciais nas principais competições a nível de premiação, a direção necessitará de mais uma venda até o fim do ano para equilibrar caixa.

Por outro lado, a gestão de Alessandro Barcellos & Cia anunciou as contratações do argentino Braian Romero, ex-River Plate, de Mikael, que estava no Salernitana, da Itália, além do lateral-direito Weverton, do Vasco, e o zagueiro Igor Gomes, que atuava pelo Barcelona B, investimentos na ordem dos R$ 5 milhões na última janela, um dos mais baixos do país.