Texto por Colaborador: Redação 18/04/2022 - 03:38

Nome mais cotado para assumir a casamata colorada, o técnico Mano Menezes, ex-Cruzeiro, Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Grêmio e Seleção Nacional, entre outros, pode ser anunciado nesta semana para o lugar de Alexander Medina. Com uma extensa lista de títulos mas passagens recentes ruins em seu currículo, seria este o nome da vez para assumir o Clube do Povo? Tentamos responder essa pergunta, ainda que sem pretensão para lacrar o debate, mas expandir. Confira os pontos de vista de nossa equipe, sem esquecer de deixar o seu comentário logo abaixo:

Ariel: "Mano Menezes para mim é uma grande incógnita. Confesso que até vejo alguns pontos positivos com relação ao seu nome, não me parece algo absurdo, analisando o contexto atual do time Colorado.

Depois do fracasso retumbante que tivemos com treinadores ditos "propositivos", a diretoria agora tem que pensar de forma mais objetiva e prática o resto da temporada. Não há mais muita margem para erro, e uma nova "invenção" seria ao meu ver arriscado demais.

Neste sentido, vejo o nome do Mano e dos demais nomes citados (como Lisca) uma alternativa simples do que "sobrou" no mercado atualmente.

É um treinador com um vasto currículo e experiência como positivo, mas de trabalhos recentes ruins e conturbados.

Acredito que o Inter precisa atualmente é começar do zero. Precisamos ter uma equipe sólida na defesa e com uma ideia mais simples de jogo, mas que seja eficiente no que se propõe a fazer, algo que com o Medina nunca deu certo.

Sendo assim, o Mano pode dar ao Inter o que deu certo neste passado recente com Abel Braga e Odair: Eficiência.

O Inter precisa de um treinador que saiba montar estratégias tendo em conta os pontos fracos da nossa equipe e que tenham conhecimento dos adversários e do futebol brasileiro, montando estratégias de jogo para cada equipe que enfrentarmos, outra coisa na qual o Medina falhou redondamente."

Alan: "O Mano Mezenes não estaria em minha predileção inicial entre as opções possíveis, mas é uma escolha absolutamente aceitável e com pontos positivos sobretudo quando comparado a lista de técnicos trazidos pela direção desde o início de 2021.

Dadas as alternativas que se encontram desempregadas, eu optaria inicialmente pelo Lisca, e tentarei explicar porquê seu método pode ser o mais indicado, cruzando seu perfil ao do próprio Mano.

Inicialmente temos dois estilos no horizonte: Lisca, que arma suas equipes baseando-se em estratégias jogo a jogo e Mano, com uma roupagem prioritariamente mais defensiva, ambas com suas desvantagens ou não. 

A grosso modo, sistemas mais próximos ao de Mano foram há pouco tempo também utilizados por Odair Hellmann e Aguirre, trazendo relativo sucesso em vários momentos da temporada mas, por vezes, gerando certa insafisfação no ambiente da torcida como um todo, que anseia por equipes minimamente mais ofensivas. Por outro lado, Lisca pode oferecer também esquadras mais defensivas - se assim o jogo lhe parecer mais propício - mas não está descartado algo mais ambicioso, ou seja, é mais adaptável, e é justamente isso que vejo que poderia beneficiar o atual elenco, em vez de se ficar neste "8 ou 80" de se buscar implementar filosofias de jogo que privilegiam o ataque ou, quando não dão certo, fazer o proporcionalmente inverso imediatamente depois (como MAR -> Aguirre -> Medina, um completo contrassenso).

É claro que nesse bolo de argumentos possíveis é preciso destacar o enorme currículo de Mano frente o de Lisca, além das personalidades, que são bastante diferentes. Isso só quem está diaramente poderia avaliar qual é o mais propício: Lisca traz energia, força, capacidade de aglutinação e caráter mais personalista (como um Klopp ou Abel, mal comparando a nível estilo de liderança), no que seria o trabalho da sua vida pois jamais comandou plantéis tecnicamente tão bons, enquanto Mano oferece outro ambiente, baseado na disciplina e no profissionalismo (mais impessoal, como Tite) . 

Não existe "receita de bolo" no futebol, ou seja, é preciso avaliar os métodos de cada técnico, o ambiente em que serão inseridos e pesar as vantagens e desvantagens que cada um carrega a curto e médio prazo. Ainda assim, um componente me traz certo alívio quando os comparamos aos últimos treinadores contratados: seja Lisca ou Mano, certamente teremos profissionais superiores e melhores desde o início da gestão Alessandro Barcellos, que teimou sempre em optar por nomes ruins ou inexperientes demais em momentos visivelmente inadequados.

Ademais, já falando exclusivamente sobre Mano, acredito que rapidamente veremos sob seu comando uma equipe com uma melhor bola aérea/parada (fator que nos fará vencer jogos, ao contrário destes primeiros meses), traço que sob Medina era simplesmente varzeano, além de uma reorganização defensiva, sistema atualmente precário e que provavelmente será trabalhado por ele arduamente.

Por fim, tanto Mano ou Lisca me parecem de acordo ao nível do plantel, usufruindo do senso comum do futebol - de que destruir é mais fácil do que construir - a seu favor, elemento chave para equipes medianas equilibrarem jogos ou alcançarem consistência. O Inter ao tentar ser um time construtivo esqueceu que para esse conceito funcionar é preciso maior qualidade técnica, além de confiança, algo que não temos no Beira-Rio. Por se arriscar mais para ser excessivamente ofensivo, a equipe foi perdendo confiança e se tornando previsível, graças somente a total falta de leitura da atual direção. Agora, no entanto, o conceito estará mais adequado ao momento e plantel colorado, enquanto que Mano, sem sombra de dúvidas, é um bom treinador, ao contrário de Aguirre, que jamais passou de um nome medíocre."

Israel: "Imprevisível o que pode apresentar Mano Menezes no Inter, pelos seus últimos trabalhos que foram muito abaixo, assusta, já que fazem anos que não tem tido bom desempenho nos clubes que passou.

Como nossa régua é baixa e espero 46 pontos para escapar do rebaixamento, somando ao péssimo desempenho que o elenco vinha tendo com o Medina, acredito que piorar não pode.

Desejo termos uma defesa mais sólida (que pare de sofrer gols em todos os jogos), e consiga dar mais velocidade e verticalidade quando tiver com a bola.

Mano Menezes conhece bem o clube e isso é positivo, acredito que para escaparmos do rebaixamento deve alcançar este objetivo, até porque teremos algumas peças novas no elenco dando senão mais qualidade, ao menos mais opções/concorrência pela titularidade."

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa titular de 2022?

Sim

Votar

Não

Votar

562 pessoas já votaram