Texto por Colaborador: Redação 08/09/2022 - 12:30

Em materia do portal do ge.com com o meia Colorado Mauricio, o jogador falou sobre a marca de 100 jogos que atingiu pelo clube, e revelou alguns detalhes dos melhores e piores momentos que viveu no Gigante da Beira-Rio até agora. Confira os principais trechos.

DECLARAÇÕES:

A marca de 100 jogos: "É uma marca muito importante para mim. Eu cheguei aqui em 2020. Ainda era jovem, ainda sou jovem, mas não imaginaria que teria 100 jogos nesse clube gigante que abriu as portas e me ajudou a poder chegar onde eu estou hoje. Sou muito grato ao clube e ao pessoal que trabalha aqui. É uma marca muito importante para mim e para minha família. Acho que é para poucas pessoas. Eu quero continuar batendo marcas e fazer minha história aqui.

"Eu quero estar entre os 11, fazer de tudo para continuar ali. Mas isso eu tenho que mostrar dentro de campo, mostrar com minhas atitudes com ou sem a bola, correr, marcar, criar jogadas importantes. Então vou fazer de tudo para manter essa sequência com uma regularidade e sempre querendo melhorar".

Amadurecimento: "Olha, eu acho que a mentalidade já é um pouco diferente. A gente vai adquirindo um pouco mais de experiência conforme vai passando o tempo. Passei por momentos bons e ruins aqui, então isso me fortaleceu para ser o jogador e a pessoa que sou hoje."

Melhor momento: "Eu acho que 2020 foi um ano especial. É difícil citar momentos. Aquele Brasileiro que acabou batendo na trave foi um momento em que o clube e os jogadores estavam numa fase muito boa. É difícil falar. Tive várias oportunidades, quando estreei na Libertadores, quando eu pude fazer um gol na Sul-Americana. Acho que são vários momentos bons que eu levo comigo."

Momento mais difícil: "Eu acredito que o mais frustrante foi o Brasileirão de 2020 e também tem a eliminação contra o Olimpia nos pênaltis aqui, que foi dolorido também, tem contra o Melgar, tem contra o Globo-RN. São coisas que doem, sabe? O jogador acaba sentindo isso, é óbvio. Mas o importante foi a nossa reação, principalmente nesse ano, após uma queda dura ter uma reação positiva. Estamos bem no Brasileiro."

Trabalho com o Mano e titularidade: "Eu fico feliz pelas oportunidades que venho recebendo. Procuro aproveitar da melhor maneira possível porque tem jogadores de muita qualidade no elenco, não só jogando como no banco. A gente tem um grupo muito unido e muito qualificado. Eu tento ficar tranquilo porque a rapaziada que está ali para jogar é muito unida. A gente conversa bastante, então a gente fica mais leve, fica com a confiança em cima também. Penso que estou conseguindo aproveitar as oportunidades e espero manter essa regularidade e ser ainda melhor."