Texto por Colaborador: Redação 02/10/2022 - 00:00

Na tarde do sábado (1), o Santos FC foi derrotado pelo Internacional por 1 a 0 no Estádio Beira-Rio, em jogo válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Amplamente dominado na etapa inicial, os paulistas tentaram uma reação no segundo tempo, mas raramente trouxeram perigo à meta de Keiller. Confira o que de principal se disse no lado de lá:

Orlando Ribeiro (treinador): "Precisávamos atacar um pouco mais a equipe do Internacional. Colocamos o Barbosa no lugar para fazer companhia ao Marcos Leonardo. Eles poderiam fazer uma armação, então tinha de optar entre ter mais um meia-armador ou colocar mais um atacante. Sobre reclamar ou não, na semana ele provavelmente vai vir conversar comigo e se explicar melhor (...) Nossa ideia realmente era não ficar exposto e controlar o jogo com a posse de bola. Tínhamos de ficar com a bola. Tivemos um pouco de dificuldade no inicio do jogo para ficar com a bola. (Sobre espaço nas laterais) precisamos corrigir. Mas isso não é individual. É o modelo, o sistema que colocamos. Não estamos colocando a culpa em ninguém aqui quando falamos de lateral. É toda a equipe. Toda a equipe no momento defensivo tem de saber defender. A ideia hoje era se defender com um pouco mais de bola. Tomamos um gol muito cedo. É sinal que não deu certo a estratégia".

"Quando a gente está à beira do campo, temos uma análise diferente de quem acompanha pela televisão ou arquibancada. Mas o fato principal é que não conseguimos no mínimo um ponto aqui, que era o que tínhamos de ideia. Viemos para vencer, mas queríamos sair pelo menos com o empate. Agora vou para casa assistir ao jogo para ter a real noção do que não deu certo. Contudo, se perdemos, é porque a estratégia não funcionou".

Camacho: "Estamos trabalhando desde o começo do Brasileiro (vencer fora de casa), Inter é um grande adversário, Mano colocou um time ofensivo, não conseguimos manter a posse, no segundo tempo equilibramos as ações,mas não conseguimos o empate".

Categorias

Ver todas categorias

Alemão demonstrou capacidade suficiente para ser o n°9 titular em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

203 pessoas já votaram