Texto por Colaborador: Redação 31/07/2022 - 19:04

O Inter deu show nesta tarde de domingo (31/07)! No Beira-Rio, o Clube do Povo atropelou no primeiro tempo, que contou com dois gols de Mauricio e um de Wanderson, e goleou o Atlético-MG pelo placar de 3 a 0. O resultado leva o Colorado aos 33 pontos na tabela, e devolve o time de Mano Menezes, que hoje foi comandado pelo auxiliar Sidnei Lobo, ao G6 do Brasileirão. Após o jogo, o presidente Alessandro Barcellos falou aos jornalistas sobre o mercado colorado, entre outros assuntos. Confira um compilado com o de que mais importante foi dito:

Vitória sobre o Galo: “Partida importante. Pontuamos em casa. Voltando a ganhar. Buscando, acima de tudo, estar perto daqueles que estão liderando”.

"Quero agradecer muito o torcedor. Essa volta da torcida ao Beira-Rio, quase 40 mil pessoas, a conexão com o time, o apoio dado a todos os jogadores e à comissão técnica. Precisamos ampliar nosso quadro social. Superamos os 100 mil sócios novamente. Isso faz parte da sustenção do Inter”.

Sobre aumento da associação: “Esses 12 a 13 reais fazem muita falta para o Internacional. Fazemos um apelo ao torcedor, para que possamos ter uma segurança. Isso vai fazer a diferença para enfrentar os clubes de maior receita.”

Sobre o zagueiro Igor Gomes: “É um atleta que veio, que está com seus direitos federativos livres, veio pra fazer exames médicos e o departamento de futebol avaliando a possibilidade concretizar algo que ele possa compor a nossa equipe. Podemos compor com ele nossa equipe. Mas ainda não está assinado. Depende da aprovação nos exames. Nosso departamento de futebol está avaliando. Não temos ainda nenhuma tratativa de contrato. Isso deve ocorrer, conforme os resultados dos testes (...) Igor Gomes tem jogado como zagueiro, mas já atuou como lateral. Jovem, 21 anos. Não podemos gerar grande expectativas. Ele vem para agregar e somar”.

Outros reforços: “Estamos sempre atentos ao mercado. Tivemos um número significativo de saídas. A ideia sempre foi ter dois ou três jogadores por posição. Temos meias e não é a prioridade no momento (..) Já almoçamos, estamos na sobremesa, já pedindo o cafezinho. Não temos condições de fazer grandes aportes. Entendemos que o grupo é equilibrado. Claro que estamos de olho em oportunidades que possam aparecer.”

Aránguiz: “Cada um fala dos seus interesses. André Cury fala pelos interesses dele. Não tem nenhuma tratativa em andamento, é evidentemente um jogador de muita qualidade. As negociações tem que respeitar sempre o limite.”

Sobre interesse em jogadores de meio: “Queremos ter dois ou três jogadores em cada posição. O meio-campo não é uma prioridade, temos jogadores importantes ali. Queremos um grupo equilibrado e competitivo. Maurício é um exemplo.”

Sobre a lateral-esquerda: “Sabemos a necessidade a importância de dar espaço para jovens, como o Thauan. Vem crescendo nos treinos. Rangel, do Sub-20, também vai receber oportunidades. Mas isso não significa que não vamos ao mercado, se aparecer oportunidade”.

Daniel Pavan: “Temos um departamento de futebol profissionalizado, o que nos permite para ir na base e pegar um preparador de goleiros muito preparado. E as decisões são dos profissionais, e isso para nós é importante.”

Priorizar a Sul-Americana: “Não diria que prioriza, mas é um confronto de mata-mata. Acredito que vamos usar vários jogadores nesses jogos, tirarmos o melhor do grupo. Temos uma viagem longa até o Perú. Não queremos descuidar do Brasileiro, entendemos que é possível sim brigar até o final. Não podemos perder o foco.”

Categorias

Ver todas categorias

Mano deve permanecer em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

912 pessoas já votaram