Texto por Colaborador: Redação 21/09/2022 - 23:00

A CBF vai pagar R$ 1 milhão de premiação para o vencedor do Brasileirão Feminino Neoenergia. O valor recorde é cinco vezes maior que o desembolsado pela entidade no ano passado.O vice-campeão receberá R$ 500 mil. No ano anterior, a entidade pagou R$ 100 mil ao segundo colocado da competição. O anúncio foi feito pelo presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

"A nossa prioridade é fortalecer cada vez mais o futebol feminino. Além de financiar toda a competição nacional, a CBF faz questão de dar essa premiação recorde", disse o presidente Ednaldo Rodrigues.

No sábado, o Corinthians enfrentará o Internacional pela finalíssima da competição, na Neo Química Arena, em São Paulo. No domingo, os dois times empataram, por 1 a 1, no Beira-Rio.

A CBF investe cerca de R$ 15 milhões no Brasileirão Feminino. A entidade é responsável por financiar toda a competição.

A confederação distribuirá R$ 5 milhões diretamente aos 16 clubes participantes. Ao longo da competição, o vencedor receberá R$ 1,3 milhão.

Com capacidade para 49 mil torcedores, o duelo de volta em São Paulo tem tudo para bater o recorde sul-americano de público, que foi atingido na final do campeonato colombiano. Em junho deste ano, 37.100 torcedores acompanharam a final entre América de Cali e Deportivo Cali, no Estádio Pascual Guerrero, em Cali (COL).

O empate na primeira partida da decisão estabeleceu o recorde de público do futebol feminino no Brasil. No total, 36.330 torcedores acompanharam de perto o empate em 1 a 1, em Porto Alegre.

 

Assessoria CBF