Texto por Colaborador: Redação 13/11/2022 - 23:52

O ídolo Colorado Taison foi homenageado pelo clube logo após a vitória por 3 a 0 sobre o Palmeiras neste domingo no Gigante da Beira-Rio. Com o filho Santiago, o capitão recebeu uma placa das mãos do presidente Alessandro Barcellos pelos 200 jogos com a gloriosa Camisa Vermelha. Em entrevista ao Premiere, o jogador formado no Celeiro de Ases se emocionou ao lembrar da morte de um irmão e do pai e falou sobre seu futuro. Confira os principais trechos.

DECLARAÇÕES:

Sobre a sua temporada e as dificuldades que enfrentou: "Sou muito grato por ter voltado ao meu clube do coração. Infelizmente aconteceram coisas, perdi meu pai, meu irmão, tive meu filho que nasceu agora, às vezes algumas pessoas não entendem o que passamos no dia a dia. Isso me magoa muito. Nunca vou abandonar o Inter, foi dito que fiz uma greve, nunca passou por mim, mas tive forças para me levantar".

"Todos os dias sinto falta do meu pai, do meu irmão, são coisas do futebol que às vezes não temos força para sair, fica sozinho no quarto, pensa em tudo, até em parar de jogar bola. Mas tenho que tirar forças porque tem muitas pessoas que necessitam de mim".

Sobre a permanência e renovação: "Tenho carinho pelo presidente, ele sabe o que fiz para estar aqui, se acontecer de permanecer vou pensar, tem coisas que não vem a mim decidir, tenho contrato até abril, já tive propostas, vou decidir da melhor forma".

Vontade de ficar: "Vou para a minha casa descansar, não sei se devo permanecer ou não porque tenho um carinho pelo presidente, ele sabe tudo o que fiz para permanecer. Tenho que pensar bastante, tem coisas que não cabem a mim. Eu tenho contrato até abril, tem clubes que já vieram me procurar, mas vou decidir com a minha família. Fizemos um Brasileirão muito bom. Um grupo que tem jogadores de alto nível deve brigar pelo título."

Categorias

Ver todas categorias

Alemão demonstrou capacidade suficiente para ser o n°9 titular em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

203 pessoas já votaram