Texto por Colaborador: Redação 03/04/2024 - 03:19

Confira um compilado com as principais declarações do técnico Eduardo Coudet após o duelo diante do Belgrano (0x0) de terça-feira(2), em partida pela 1° rodada da Fase de Grupos da Sul-Americana:

Resultado e atuação: "Torneios internacionais são sempre jogos mais brigados. Não acertamos as situações que tivemos, algumas delas muito claras. Fizemos um grande primeiro tempo, mas no segundo sofremos com a bola longa. O jogo ficou brigado e o centroavante deles tinha características boas para isso. Sentimos que não podíamos pegar muito a bola, eles tinham um centroavante muito bom. A segunda bola era sempre deles. Sei que podíamos jogar muito mais"

"Sempre tentamos ser um time propositivo, ter a bola e atacar mais. O adversário tem três zagueiros fortes, time compacto (...) Temos que trabalhar, o time pode jogar mais solto, ter o protagonismo da bola e criar situações para concretizar. É sempre difícil limitar a quantidade de chances do rival e lá na frente precisamos criar mais e acertar. Temos bons finalizadores. Nos últimos três jogos só fizemos um gol e criamos muitas situações. Temos grandes atacantes e grandes artilheiros".

"Ficamos fora da final por pênaltis. No ano, perdemos só um jogo nos 90 minutos. Sabemos a exigência que tem. Não vamos ganhar todos os jogos. Não é tão fácil sair de um jogo que não deu certo e estar solto no próximo... Claro que queremos ganhar e reconhecemos quando não vamos bem, mas só perdemos uma. O golpe está muito perto. Não chegamos à final e pedimos desculpas. Foi o primeiro jogo após a eliminação. Não é fácil. Teremos uma semana longa e precisamos voltar a ganhar. Podemos dar muito mais. Temos de retomar um montão de coisas. (...) Se você cria, mas não converte, passa por aí. Temos a corrigir. Não sei quantas partidas fizemos no ano. São umas 20, mais ou menos, e perdemos uma. Está tão ruim?".

"Muitos jogadores iniciaram o jogo pela primeira vez hoje, vamos crescer durante as competições. O Fernando nos deu a saída de bola mais qualificada e tem o jogo aéreo muito forte."

"É impossível não sentir (eliminação para o Juventude), dói para o atleta quando ocorre algo assim. Vamos trabalhar para o time jogar mais solto e recuperar o protagonismo... É difícil estar 100% depois da eliminação. O golpe te derruba um pouco, mas é necessário levantar novamente (...) Temos uma semana longa. Em casa é voltar a ganhar. Concordo que podemos dar muito mais. Temos que retomar um montão de coisas e começar a ganhar".

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa titular de 2024?

Sim

Votar

Não

Votar

130 pessoas já votaram