Texto por Colaborador: Redação 31/05/2023 - 23:30

Mesmo realizando uma temporada desastrosa, o Internacional recebeu o América-MG na noite desta quarta-feira (31) com um apoio maciço antes e durante o jogo, com direito a Ruas de Fogo e vantagem de 3 gols em 45 minutos. Porém, o que restava para colocar sal no bolo? o segundo tempo, fase do jogo em que o SCI - como tem sido costumeiro em 2023 - simplesmente não consegue mais jogar. Mesmo desabado na etapa final, Renê e Wanderson perderiam grandes chances, enquanto o Coelho conseguiu descontar e levar a decisão para os pênaltis. No fim, nem John conseguiu salvar os alvirrubros, que viram uma cobrança de De Pena ser anulada em mais uma desclassificação em seu próprio estádio. Alessandro Barcellos conseguiu montar uma formação que parecia digna de Série B, com Alemão, Estevão & Cia sendo uma caricatura de jogadores. Como ganhar de um dos piores times do Brasileirão com tanta incompetência? 

Uma etapa inicial praticamente perfeita do Inter abriu os caminhos para uma total reversão do desastre em Belo Horizonte na semana passada. Muito forte na bola parada, os colorados chegaram 5 vezes e marcaram em 3. Pelo lado mineiro, duas boas chegadas assustaram e até poderiam ter entrado, mas a sorte esteve e John estavam no lado alvirrubro, que contou com um pênalti em cima de Lucca nos últimos minutos. No total 5 disparos gaúchos e 4 mineiros.   

Na volta dos vestiários, o América-MG mudou completamente a formação, empilhando homens de frente. Na prática, porém, Wanderson perderia na cara do gol aos 52', enquanto Renê desperdiçou o melhor lance do jogo aos 60', após passe de Jean Dias. Tamanha incompetência em dois momentos cruciais cobrariam seu preço, quando o Coelho passou a dominar o duelo com a tradicional queda alvirrubra pós intervalo. Sem gás, o Colorado se viu obrigado a realizar inúmeras trocas - com qualidade técnica duvidosa - passando a não construir praticamente nada, ao passo que Juninho descontou no terço final do confronto. Perto do fim um impotente Inter assistia a vinda das penalidades, com De Pena conseguindo anular sua cobrança após duas assistências no primeiro tempo. Incrédulos, os mais de 36 mil torcedores deixaram o Gigante já sem poder de reação, desgastados por tantos vexames.

Na sequência, o Internacional visita o Santos, no próximo sábado (3), às 21h.

DESTAQUE POSITIVO: CAMPANHARO, MOLEDO E WANDERSON

FICOU DEVENDO: ALEMÃO

FICHA TÉCNICA

Inter John; Igor Gomes (Vitão, 35'/2ºT), Moledo, Nico Hernández e Renê; Campanharo, Johnny (Matheus Dias, 21'/2ºT) e De Pena; Pedro Henrique (Jean Dias, 13'/2ºT), Lucca (Alemão, 13'/2ºT) e Wanderson (Estêvão, 35'/2ºT).
Técnico: Mano Menezes

América-MG Mateus Pasinato; Marcinho, Wanderson, Maidana e Danilo Avelar; Lucas Kal (Wellington Paulista, 29'/2ºT), Juninho e Alê (Martínez, int.); Everaldo (Mikael, int.), Aloisio (Rodrigo Varanda, 29'/2ºT) e Felipe Azevedo (Mastriani, int.).
Técnico: Vagner Mancini

Gols: Nico Hernández, aos 19, Igor Gomes, aos 32, Pedro Henrique, aos 46 minutos do primeiro tempo; Juninho, aos 31 minutos do segundo tempo. Nos pênaltis: Renê, Alemão, Matheus Dias e Jean Dias converteram, De Pena desperdiçou para o Inter; Wellington Paulista, Mastriani, Danilo Avelar, Varamda e Iago Maidana converteram para o América-MG.
Cartões amarelos: Igor Gomes, De Pena, Lucca, John; Alê, Everaldo
Público: 36.560 (33.358 pagantes)
Renda: R$ 366.927

 

 

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa titular de 2024?

Sim

Votar

Não

Votar

223 pessoas já votaram