Texto por Colaborador: Redação 08/12/2023 - 04:00

O candidato à presidência do Internacional pela Chapa 2, Roberto Melo, confirmou o interesse em repatriar Claudinho, do Zenit, mas reconheceu a dificuldade da negociação, destacando a possibilidade de realizar uma troca de jogadores com o clube russo para reduzir o valor da compra, citando o exemplo da transferência de Yuri Alberto para o Corinthians. Em resposta às críticas do atual presidente, Alessandro Barcellos, Melo afirmou que pensar grande e investir na formação de jogadores são fundamentais para o Internacional, destacando a importância de evitar a estagnação do clube.

“É uma negociação difícil, com valor alto, mas existem diversas maneiras de tu repatriar um jogador. Tu tem que ser criativo. Os russos muitas vezes querem receber um jovem jogador. O problema é que o Inter, nesses três anos, não revelou ninguém. Descobrir jogador no mercado, ser agressivo e trazer, tu consegue eventualmente fazer uma troca. Yuri Alberto no Corinthians foi assim, com jogadores indo para lá. Evidente que teria fazer uma composição e o Inter não tem condições de pagar 25 milhões de euros”.

“O que que eu acabei de dizer? Que o Internacional é muito grande e precisa pensar grande. Para mim, tu quebra o clube quando fica três anos sem revelar ninguém. Isso vai bem ao encontro do que ele tem feito, que é apequenar o nosso clube. O que quebra é ficar sem formar jogador. Isso quebra o clube. Ou quando tu contrata jogador que vai custar mais de R$ 40 milhões para o clube e no ano seguinte está emprestado. O Barcellos não fala com o torcedor, com o sócio, mas eles não aguentam mais esse conformismo”.

Categorias

Ver todas categorias

Você está otimista para a temporada 2024 do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

232 pessoas já votaram