Texto por Colaborador: Redação 20/11/2023 - 05:07

Victor Grunberg, vice-presidente da chapa de Alessandro Barcellos, participou no domingo (19) do programa Concentração, da Rádio Guaíba, projetando as eleições para o Conselho e de Gestão do SCI, marcados para o dia 9 de dezembro. Confira os principais trechos:

"Assumimos o clube em 2021 e fizemos a gestão com 1/3 do conselho deliberativo, algo inédito no Inter até então. Com o trabalho de transparência e responsabilidade, ganhamos apoios importantes no conselho (...) Dialogamos com a maioria dos movimentos do Inter, ganhamos o apoio importante do Povo do Clube e claro, de outros movimentos que são importantes, isso nos deixa felizes e orgulhosos do nosso trabalho."

"A gente viu por parte da torcida na última eleição uma vontade do sócio de mudar a realidade do clube. Assumimos o Inter com a maior dívida da história, o Inter paga 80 milhões de dívidas hoje em dia... Conseguimos em 2021 e 2022 um superavit, depois de cinco anos seguidor com défict. Chegamos ao maior número de associados na história, são quase 130 mil sócios, uma receita de 8 milhões no mês. São os avanços administrativos que nos fazem chegar com perspectivas de títulos, chegamos muito perto de uma Libertadores e isso nos dói muito não termos conseguido conquistar."

"Em 2024 queremos buscar como primeiro objetivo o Gauchão, que é um título que nos machuca bastante por não termos conseguido conquistar (...) Sempre que temos bons jogadores ficamos com o sentimento de querermos ter visto antes no clube, o momento das contratações foram em momentos que a situação financeira permitia essas chegadas ao clube (...) Com o aporte da LFF, conseguiremos diminuir a dívida e fazer os investimentos do clube no início do ano. O Internacional não se reforçou tarde, se reforçou no momento em que podia fazer investimentos altos (...) Como o presidente já falou, parte do valor de investimento da LFF, será usado para reduzir a dívida, além também de ser investido no CT de Guaíba. Nos últimos anos o Inter vem trabalhando para desembaraçar as negociações para que o CT de Guaíba se torne realidade. Investimos 3 milhões nos projetos executivos do CT e está pronto para ser construído. É importante deixar isso claro pro torcedor, porque fica a imagem de que o Inter deixou de lado o CT e a base, mas se trabalhou internamente para que esses processos executivos fossem resolvidos. Fizemos investimentos no CT Morada dos Quero-Queros, o trabalho da base sendo feito juntamente com o Gustavo Grossi, não são em 3 anos que tudo vai mudar, é preciso ter esse conhecimento."

"O torcedor quer título e falar de futebol, e tem vezes que o assunto de dívidas e do financeiro é visto como chato. Porém, precisamos pontuar que sem responsabilidade financeira não se faz esse futebol (...) Sempre que falamos do futebol e do campo, temos uma responsabilidade maior por sermos atual gestão, falar na eleição sobre o futebol é muito complicado, já manifestamos sim a vontade de Eduardo Coudet ficar."

Renovação de Chacho: "Temos um combinado entre o presidente Alessandro Barcellos, o vice Felipe Becker e o Eduardo Coudet de falarmos de renovação apenas ao final do campeonato brasileiro. É da vontade da gestão que ele fique."

Patrimônio: O Gigantinho é um grande ativo do Inter, ao lado do estádio mais bonito do Brasil. Havia um imbróglio deixado pela gestão anterior que não podíamos mexer no Gigantinho, conseguimos derrubar o memorando (...) Hoje gira em torno de 40/45 mil a locação do Gigantinho para eventos, quem acessou o ginásio recentemente tem visto reformas significativas. Queremos ampliar essas reformas com apoiadores, para gerar receita."

Sócio: "Apresentamos na nossa gestão a criação do Mundo Colorado, que terá no próximo ano uma nova atualização para estar proporcionando ainda mais ao nosso torcedor essa experiência."

Categorias

Ver todas categorias

Tu gostou da nova camisa titular de 2024?

Sim

Votar

Não

Votar

284 pessoas já votaram