Texto por Colaborador: Redação 20/06/2022 - 02:41

Tem jogos que nem os roteiros dos maiores cineastas poderiam conceber, quem diria que um time que ganhando de 2x0 e com um jogador a mais seria batido por um fraco Botafogo. A verdade é que o Internacional tem um primeiro tempo muito bom, principalmente pelos pés de Alan Patrick. O maestro colorado dominou os primeiros 45 minutos e “sobrou” em campo, criando a jogada que gera o pênalti convertido por Edenilson e pouco tempo após tabelando com Bustos para o lateral argentino fazer um golaço.

Ainda no primeiro tempo, por uma desatenção da dupla de zaga, o Botafogo desconta, mas o jogo ainda parecia estar no controle do Inter. Porém, isso muda a partir da saída de Alan Patrick, que sente dores musculares no intervalo e não volta para segunda etapa, somada com a lesão de Wanderson que ocorreu no final do primeiro tempo, o Inter perde seus dois melhores jogadores.

E o inacreditável começa a acontecer, aos 14 minutos em mais um erro absurdo da zaga do Internacional, o Botafogo empata e o nervosismo colorado começa a aparecer e com um a mais em campo, o Internacional começa a perder todas as divididas. A verdade é que a entrada de Taison e a permanência de David acabam com a equipe do Mano, ele passa a ter dois a menos, somados a um Edenilson que pula em todas as divididas e um De Pena exausto por ter que cobrir Moisés durante o jogo inteiro. Vale ressaltar que a presença do volante Gabriel em campo, é nula, ele não contribui defensivamente e nem ofensivamente.

A entrada de Pedro Henrique dá poder de fogo ao Internacional, é o jogador que se mostra inquieto e não se acomoda com o empate, assim como o atacante Alemão, a inquietude de ambos é a única coisa boa a se tirar do segundo tempo colorado. Apesar da inoperância do meio campo colorado, o time ainda cria duas ótimas chances, uma com Pedro Henrique em um milagre do goleiro Gatito Fernandes e outra com Alemão onde o camisa 1 do Botafogo volta a fazer outra ótima intervenção. Além dessas duas grandes chances, o Inter ainda chega a um gol de cabeça em uma cobrança de falta, mas ele é anulado milimetricamente pelo VAR.

E após essa anulação, o Inter desmorona e o seu já abalado psicológico parece não existir e em um lance bizarro, o volante Botafoguense passa pelos dois defensores colorados que tinham ampla vantagem na jogada e divide com Daniel, a bola cai no pé do atacante botafoguense que decreta o 2x3 e mais um vexame colorado.

E logo após o gol, o time do Internacional cai na pilha dos jogadores alvinegros e parte pra cima do time do Botafogo, o que gera uma pancadaria generalizada e deixa a tragédia ainda mais vexaminosa. É verdade que a arbitragem de Savio Pereira foi patética, mas isso não justifica a falta de controle do time colorado, que durante os mais de 100 minutos de jogo teve dificuldade em brigar pela bola dentro de campo e ganhar divididas. Parece que os jogadores resolveram deixar para brigar após o término do jogo, onde tudo que ganharia eram expulsões e suspensões.

Além da falta de controle da equipe, é importante salientar que alguns jogadores não mostram a mínima capacidade de vestir a camisa colorada, Gabriel, Moisés e David não conseguem cumprir seus papéis dentro de campo e Taison parece ainda estar de greve.

Por Vinicius Rosa

Categorias

Ver todas categorias

Alemão demonstrou capacidade suficiente para ser o n°9 titular em 2023?

Sim

Votar

Não

Votar

203 pessoas já votaram