Texto por Colaborador: Redação 23/09/2022 - 04:25

Alemão chegou ao Inter no meio de março com muita desconfiança após somar somente 8 partidas oficiais como profissional, sendo 7 delas no Gauchão pelo Novo Hamburgo. Logo em sua chegada, Alemão foi arrasador, definindo três vitórias e deixando o Inter em boa situação no Brasileiro e na Sul-Americana, todavia, os gols pararam de aparecer e ele começou a ser muito criticado. Mesmo assim, o crescimento do camisa n° 35 continuou e o Inter começou a colher os frutos da contratação.

Rapidamente Alemão se mostrou indiscutível no time alvirrubro, pois no meio de tanta acomodação ele e Pedro Henrique eram os únicos que demonstravam indignação dentro de campo, sendo um dos responsáveis pela grande virada em cima do Colo-Colo. Mas por uma jogada infantil na fase seguinte, acabou sendo expulso contra o Melgar e o vexame diante da equipe peruana mostrou a dependência que o Internacional tem desse jogador.

Apenas com a Série A em disputa, Alemão é um dos que permite o Inter sonhar com um título novamente, sendo o homem com maior taxa de participação em gols da equipe gaúcha. Um atacante que a primeira vista parecia “tosco” e sem habilidade, mas que com muito trabalho e esforço conquistou a torcida colorada e evoluiu intensamente como jogador. Passa por ele a melhora colorada e a esperança de alcançar o líder Palmeiras.

Alemão é um dos casos raros, mas que nos fazem acreditar que o futebol “raiz” ainda vive, se mostrando um jogador de imenso caráter, que não se acomoda em situação alguma e não tem medo de "jogo grande", caminho inverso de alguns dos maiores salários do Beira-Rio. Alexandre Zurawski não é o camisa 9 que sonhamos ou que pedimos, mas as vezes o destino nos traz ótimas surpresas, e o catarinense de 24 anos é uma delas. Haja bergamota para ele após essa ótima temporada.

Texto por: Vinicius Rosa / @_v_rosa