Texto por Colaborador: Redação 09/05/2023 - 04:02

Wesley Moraes, Mikael, Braian Romero, agora? Luiz Adriano. A atual gestão do Internacional até tem contratado bem em alguns setores, mas se tem um departamento onde Alessandro Barcellos & Cia não consegum acertar nos últimos dois anos é na "centroavância". Somando os três atuais jogadores para o miolo de ataque - Alemão, Luiz Adriano e Lucca - são apenas 5 gols (3 de Alemão, 1 de LA e Lucca), números risíveis. 

Nesse sentido, após apostar todas as sua fichas em um grande camisa 9 somente para o meio do ano - possivelmente traduzido em Enner Valencia - o que todos colorados querem saber é como o time de Mano Menezes conseguirá se manter vivo nas três frentes sem um goleador minimamente satisfatório. Poderá sair o tiro pela culatra? Lamentavelmente, são estes os sinais, já que o mais recente contratado, Luiz Adriano, tem conseguido ser comparado a Mikel, que mesmo sem praticamente jogar ano passado, pode-se dizer que não está muito longe do camisa 9 vermelho.

Na sua última apresentação no Morumbi, o jogador atingiu a incômoda marca de 10 partidas sem balançar as redes. O centroavante foi novamente titular e sucumbiu. Sofreu com a marcação dos rivais e pouco incomodou o goleiro Rafael, isso sem falar de sua nulidade tática sem a bola. A atuação apagada ilustra o momento do atacante com a camisa alvirrubra. Em 12 partidas, Luiz Adriano só anotou um gol, na goleada por 4 a 1 sobre o Esportivo, no dia 11 de março.

Segundo o GE, já são 599 minutos de seca. E se passar em branco na quarta-feira diante do Athletico-PR, o centroavante vai superar a marca de dois meses sem balançar as redes. Neste período, contribuiu com apenas uma assistência. Em 2022, Edenilson e Alemão terminaram como os artilheiros da equipe, com 10 gols cada, números que parecem impossíveis de serem alcançãdos pelo delantero gaúcho...

Editorial

Categorias

Ver todas categorias

Você está otimista para a temporada 2024 do Inter?

Sim

Votar

Não

Votar

260 pessoas já votaram